noticia_109715
Mariana Kawazoe

Mariana Kawazoe

Psicóloga, Psicoterapeuta e Orientadora Profissional

VOCÊ JÁ VIAJOU NO TEMPO?

 

Dizem que a depressão é o excesso de passado e a ansiedade é o excesso de futuro e que o ideal é viver mais o presente, mas, como fazer para equilibrar passado, presente e futuro?

Cada um de nós tende a prestar mais atenção a um deles.

Tem gente que fica, de uma certa forma, “preso” no seu passado, justificando e procurando culpados pelas coisas que não acontecem no seu presente.

Outros sonham tanto com o futuro, que esquecem que, pra chegar no futuro, precisa agir no presente.

E tem aqueles que só querem viver o momento, se “desligando” do passado e não ligando para o futuro, ficam somente nas sensações.

Na minha opinião, precisamos dos três tempos para termos algum sentido na vida. Mas, como assim? Não dizem que temos que viver o presente? Sim, temos, porém, nós viemos de uma história e essa história foi que nos construiu como somos, seja com experiências positivas ou negativas. E, sem um propósito ou algo a atingir, não conseguimos dar uma direção para a nossa vida, ter um projeto de vida. Não significa que temos que ficar engessados em uma meta. Como nossa vida tem movimento, é lógico que os nossos propósitos podem mudar. (Vou falar sobre propósito em outro texto.)

Aliás, os neurocientistas estudam a “tomada de decisão” e é sempre importante termos a nossa memória preservada para podermos nos basear nela e tomarmos alguma decisão, que, inclusive, fazemos todos os dias, sejam decisões pequenas ou grandes, com dilema moral ou não.

Tá, mas o que isso tem a ver com o título do artigo? Bom, tem uma técnica no psicodrama chamada “Projeção de Futuro”, na qual fazemos um exercício de projeção para o futuro, imaginamos o futuro e nos colocamos nas situações. Podemos fazer isso mentalmente, com os olhos fechados, ou podemos construir uma cena e dramatiza-la a partir dos elementos que trazemos para esta. Em geral, usamos algum tema, como por exemplo uma ansiedade em relação a desempenhar uma nova função no trabalho ou escolher uma faculdade. Podemos “projetar” como seria, mas vivendo a cena como se fosse no presente: “Agora estou em 2022 e a maioria da população já está vacinada contra o Corona Vírus. Finalmente vou voltar para os atendimentos presenciais. Estou no Campo Belo, aluguei um conjunto comercial, minha sala é ampla e arejada, tem um sofá, duas poltronas, algumas almofadas e puffs…” E por aí vai!

A partir dessa cena, posso identificar os meus medos, minhas inseguranças, outros sentimentos e também validar alguns desejos. A partir disso, posso traçar um plano e seguir agindo em cima dele.

Mas, e o passado? Também podemos fazer viagens ao passado através do psicodrama, da mesma maneira como vamos para o futuro, podemos ir para o passado e reviver de uma forma diferente alguma situação que pensamos ser importantes pra gente. Também trazemos para o momento presente. Por exemplo: “Amanhã é o meu primeiro dia de aula na escola nova, estou muito ansiosa porque quero muito começar a estudar nesse colégio, quero conhecer meus colegas e usar o meu material novo. Não estou conseguindo dormir porque fico com medo de não conseguir acordar no horário e atrasar no meu primeiro dia de aula…” De repente, essa é uma situação importante que me marcou e, talvez, eu ainda mantenha esse padrão dentro de mim: medo de atrasar, ansiedade pela novidade etc.

Também é possível na mesma vivência você transitar pelo passado, pelo presente e pelo futuro!

Sempre que fazemos uma viagem no tempo no psicodrama, finalizamos voltando para o momento presente, na situação que a pessoa trouxe inicialmente!

Quanto ao viver o momento presente, eu concordo que isso é muito importante e um exercício bem legal é o da Mindfulness ou “Atenção Plena”. Experimente fazer uma coisa realmente prestando atenção no que está fazendo. Isso traz muita satisfação e, dizem as pesquisas, equilibra nosso sistema imunológico, entre outras coisas. Além disso, fazer as coisas com presença ajuda a diminuir a ansiedade patológica. No início é difícil fazer, exige bastante energia e concentração, mas com a prática, vai ficando mais fácil e natural.

E aí, gostou dos exercícios? Eu, particularmente, amo fazer essas viagens, mas como em qualquer viagem, eu gosto sempre de voltar! Experimente! (Quando conduzida por um profissional a viagem fica mais interessante, mas dá pra fazer esse exercício só!)

.

A imagem do “Túnel do Tempo” foi extraída de uma intervenção chamada “Social Galaxy” criada pelos brasileiros Lucas Werthein e Marcelo Pontes na loja conceito da Samsung em Nova Iorque em 2016.

https://administradores.com.br/noticias/brasileiros-criam-tunel-do-tempo-em-ny [Acesso em 06/03/2021.]

Share on facebook
Share on twitter

(11) 99426-6048

Rua Vieira de Morais, 1760
Campo Belo - São Paulo/SP
04617-007

contato@marianakawazoe.com.br

2019 © Todos os direitos reservados